domingo, 05 de julho de 2020 - 11:57
Início Tecnologia da Informação Segurança da Informação Preocupações com segurança crescem no Brasil

Preocupações com segurança crescem no Brasil

O índice alcançado pelo país este ano superou o dos Estados Unidos, Austrália e outros países da Europa, segundo estudo da Unisys

As preocupações relacionadas a segurança cresceram mais no Brasil que em outros países, segundo estudo revelado pela Unisys.
Conduzido globalmente, o Unisys Security Index mede as percepções do consumidor em quatro categorias: segurança pessoal, financeira, nacional e na Internet.
A edição deste ano mostrou que o Brasil alcançou 197 pontos em um máximo de 300, um crescimento de sete pontos em relação a 2019.
Trata-se do maior aumento dos 15 países avaliados e a maior pontuação do país desde 2013. Já o índice médio global foi de 175 pontos pelo segundo ano consecutivo, o nível mais alto em 14 anos.
O aumento das preocupações com segurança digital no Brasil coincide com a pandemia do Covid-19. O estudo identificou as consequentes incertezas econômicas e agitação social decorrentes da crise.
O índice de segurança financeira, por exemplo, cresceu 12 pontos, atingindo 203 neste ano – a maior apreensão dos brasileiros já identificada.
Em segundo lugar, vem a segurança pessoal, com 202 pontos – dois a mais que no ano passado. Já a segurança da internet cresceu 6 pontos, chegou a 200 e ficou em terceiro entre as maiores preocupações dos brasileiros.
Por último, ficou a segurança nacional, com 185 pontos, impulsionada pela preocupação com desastres e epidemias.
Entre os componentes específicos de cada dimensão, destacam-se a fraude bancária e o roubo de identidade, assuntos extremamente ou muito preocupantes para 80% e 78% dos brasileiros, respectivamente.
Invasões cibernéticas ou vírus são outra fonte de preocupação no Brasil (73%), seguidos de desastres naturais (72%).
Embora as preocupações com a segurança do Brasil tenham aumentado em todas as áreas, o país tem a pontuação mais baixa que o México (212), a Colômbia (217) e o Chile (218).
Entretanto, neste ano, o índice brasileiro está mais alto que o dos Estados Unidos (159), Austrália (157), França (156), Bélgica (144), Reino Unido (144), Nova Zelândia (136), Alemanha (122) e Holanda (100).
A sensação de insegurança está aumentando no Brasil dentro das quatro áreas de análise da pesquisa, observa Mauricio Cataneo, presidente da Unisys Brasil e Chief Financial Officer para América Latina.
“Notadamente, fraudes bancárias, roubo de dados pessoais e invasões cibernéticas são as grandes preocupações nacionais, fazendo da proteção de informações um assunto que deve ser priorizado por governos, empresas e consumidores brasileiros”, conclui.
O estudo foi baseado em pesquisas nacionais de amostras representativas de um total de 15.699 residentes adultos de 18 a 64 anos de idade em 15 países, entre 16 de março e 5 de abril.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Atento cria portal para suporte remoto a colaboradores em home office

Integrando ferramentas de RH e de TI, "Atento em Casa" já teve mais de 33 mil acessos em três meses Para aumentar as possibilidades de...

BRQ Digital Solutions faz parceria com o SAS para ampliar oferta de Analytics

Nova parceira oferta um conjunto de software estatístico para gerenciamento de dados, análise avançada, análise multivariada, inteligência comercial, investigação criminal e análise preditiva Para expandir...

BB anuncia financiamento de R$ 103 bilhões para safra 2020/2021

Valor é 11% superior ao volume aplicado na safra anterior. Do total, R$ 10,3 bilhões irão para o crédito agroindustrial e R$ 92,7 bilhões...

HMD Global anuncia novo Centro de Excelência na Finlândia

Iniciativa foca em P&D e busca dobrar o fornecimento de experiências móveis seguras e confiáveis para os consumidores A HMD Global anuncia hoje a aquisição...

Sebrae enumera dicas para facilitar acesso ao crédito

  Atualmente, há 177 linhas de financiamento disponíveis para ajudar pequenos negócios na crise Um levantamento do Sebrae revela que subiu para 177 o número de...

Sicoob grande ABC disponibiliza nova linha de crédito a cooperados

Cooperados podem tomar empréstimo com condições diferenciadas, com 90 dias para início de pagamento e 24 meses para pagar Como forma de cooperar neste momento...

Gartner prevê queda dos gastos com segurança da informação em 2020

Equipamentos como firewall e sistemas de detecção e prevenção de intrusões serão mais afetados pelos cortes Os investimentos em tecnologia e serviços de segurança da...

Financiamento de comércio é alvo de parceria entre Citi e IFC

O objetivo é ajudar empresas de mercados emergentes em dificuldades por causa do Covid-19 O Citi e a International Finance Corporation (IFC), do Grupo Banco...
- Publicidade -