terça-feira, 14 de julho de 2020 - 8:12
Início Inovação Digital Internet das Coisas Fundo espera levantar R$ 160 milhões para investir em IoT no Brasil

Fundo espera levantar R$ 160 milhões para investir em IoT no Brasil

O BNDES e a Qualcomm Ventures já se comprometeram a aportar até R$ 40 milhões cada

O Indicador Capital foi selecionado como gestora de fundo de investimento para fomentar a Internet das Coisas (IoT) no Brasil.
A seleção foi feita pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Qualcomm Ventures LLC, braço de investimento da Qualcomm Incorporated.
Com foco startups que desenvolvem produtos e serviços para IoT, a expectativa é de que o fundo levante R$ 160 milhões para investir no Brasil em empresas em estágio inicial de desenvolvimento.
O BNDES e a Qualcomm Ventures já se comprometeram a aportar até R$ 40 milhões cada. Outros investidores serão convidados a participar e auxiliar na composição do valor total.
O fundo de IoT terá dez anos de duração e espera-se que 14 empresas recebam investimentos, principalmente as que desenvolvam aplicações de hardware, software e análise de dados voltadas prioritariamente para aplicações em áreas estratégicas, tais como manufatura avançada, cidades inteligentes, saúde, e smart agro.
O fundo estará alinhado ao Plano Nacional de Internet das Coisas, política pública lançada em junho de 2019 para desenvolver o ecossistema de IoT no Brasil, e à nova regulamentação da Lei de Informática, que permite o investimento por fabricantes de eletrônicos, de recursos incentivados em fundos de venture capital.
O estudo “Internet das Coisas: Um plano de ação para o Brasil”, realizado em 2018 por um consórcio liderado pela consultora McKinsey, e patrocinado pelo BNDES e pelo MCTI, indicou como prioritários quatro ambientes para o desenvolvimento de IoT no Brasil: cidades inteligentes, saúde, rural e indústria 4.0. E serviu de base para a definição do foco do atual fundo de IoT.
De acordo com o trabalho, o impacto econômico global da massificação das tecnologias loT é estimado em até US$ 11 trilhões, superando os efeitos de outras tecnologias como a robótica avançada, computação em nuvem e mesmo a Internet móvel.
No Brasil, é estimado que a IoT Coisas poderá ter impacto positivo na economia de cerca de US$ 200 bilhões até 2025.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Banrisul começa a operar linhas de crédito do Pronampe

Recursos são destinados a microempreendedores individuais e a micro e pequenas empresas O Banrisul, a partir desta segunda-feira, dia 13, torna disponível aos seus clientes...

Allianz Seguros adquire operações de Automóvel e Ramos Elementares da SulAmérica

Eduard Folch, presidente da Allianz Brasil Transação foi concluída por R$ 3,2 bilhões. Com ela, a subsidiária brasileira sobe no ranking do mercado e passa...

Bradesco e OLX assinam parceria para financiamento de imóveis 100% digital

Sistemas dos dois parceiros foram integrados via APIs, propiciando maior segurança de dados e facilidade no envio de documentos, tornando mais ágil a contratação...

Programa do CPQD busca novos parceiros entre as startups

O Match Connect CPQD, série de encontros virtuais, será realizada nos dias 22 e 23 de julho As parcerias com startups são uma das estratégias...

Lello renegocia R$ 12 milhões de aluguéis na pandemia

Empresa implantou central de negociações para auxiliar proprietários e inquilinos, e criou diversas soluções para viabilizar os negócios  durante a crise A Lello bateu a marca de...

TIM e C6 Bank anunciam nova oferta conjunta

Clientes TIM Controle que abrirem gratuitamente uma conta no banco digital     podem ganhar bônus de dados, cartão de crédito sem anuidade e taxas diferenciadas...

Estudo do BC mostra expansão do cooperativismo de crédito

O setor conta com mais de 10 milhões de associados na carteira, dos quais a maioria é de pessoas físicas O cooperativismo de crédito ganhou...

Colab pretende ampliar operação após aporte de três fundos

Os planos da startup são de expandir a carteira de serviços e o número de colaboradores O Colab pretende ampliar o escopo de negócios com...
- Publicidade -