Bancos digitais mudam comportamento financeiro dos brasileiros

65

Dados levantados pela Decode mostram que usuários estão cada vez mais familiarizados com as soluções oferecidas pelos novos players

O Brasil é um dos expoentes mundiais na digitalização bancária e isso se reflete em um crescimento do mercado de bancos digitais e de fintechs no país. Esta onda emergente pode ser constatada pelo “buzz” causado por estes novos players nas redes sociais e no tráfego pela Internet, conforme pesquisa realizada pelo time de Consumer Insights da empresa Decode.

Somente no mês de agosto, aponta o levantamento, houve cerca de 7,2 milhões de downloads de apps de bancos digitais brasileiros. No Twitter, as menções a eles têm um tom majoritariamente favorável (51%) e os assuntos mais comentados em torno dos bancos digitais são: cartão de crédito (35%), NFC (27%), PIX (23%) e limite do cartão de crédito (15%).

Desburocratização, redução de taxas, facilidade de acesso a cartão de crédito, assinala a Decode, são apenas algumas das vantagens visadas por quem procura abrir conta em um banco digital.

De acordo com a análise de Lucas Fontelles, Head de Consumer Insights da Decode, esses números reiteram a tendência a uma democratização cada vez maior das transações financeiras e virtualização dos valores.

“Os bancos digitais foram os principais responsáveis pelo aumento em 151% das buscas por cartão de crédito nos últimos cinco anos. A ampliação de acesso aos smartphones, somada à oferta de serviços gratuitos nos neobanks, entre outras facilidades, vai ao encontro de uma tendência crescente da bancarização e educação financeira dos brasileiros”, pontua.